sábado, 22 de abril de 2017

Testemunhas de Jeová / Inquisição da Igreja Ortodoxa Russa

Não sou Testemunha de Jeová, nem consigo compreender algumas das suas práticas. Mas não é por isso que entenda que a sua actividade deva ser banida onde quer que seja.

Não são pessoas conflituosas. Não desobedecem à ordem pública. Não são um perigo para nenhum país, nem para ninguém. 

Vivemos no mundo livre de opções. Uma das mais importantes é a opção à religião. É, e assim deve ser. Negar a opção à religião é negar a essência do próprio Ser Humano.

Claramente e como é possível ver no vídeo em baixo, onde o jornalista José Millhazes bem explica, a Igreja Ortodoxa Russa, não consegue coabitar no seu espaço com outras congregações religiosas. Não entende a diferença, nem concebe a perda de membros.

Começou na Rússia, uma nova Inquisição. 

Não esqueça a Igreja Ortodoxa Russa, que quanto mais opressão existir sobre um grupo religioso, o que acontece por norma,  como por milagre, é que esse grupo na penumbra da opressão, cresce sempre mais. A História assim o tem mostrado.

A Igreja Ortodoxa Russa, mostra toda a sua intolerância e ódio, para com outros demais cristãos ou pseudo-cristão, e isso não é um ensinamento de Cristo.

Seja como for, este não é um bom sinal para o mundo.

A Inquisição na Rússia já começou. Não sabemos como vai terminar. Quem serão as próximas vítimas? Quanto sangue vai ser derramado? E o resto do mundo o que fará? Assistir de braços cruzados? Ou aderir também?


2 comentários:

  1. Meu Deus, a que mais iremos assistir ?

    Um beijinho amigo Samnio

    ResponderEliminar
  2. Este, é o Plutão sem jeito
    De ajeitar seu Estado
    Da forma que o resultado
    Favoreça a esse sujeito

    Que do mundo já o tem rejeito,
    Mas o infeliz do coitado
    Não mede ideia nem dado
    E dá-se por satisfeito.

    Ideal totalitário
    Para o cristão é calvário
    Feito por Jesus dos Passos.

    Virá outro tempo vário...
    Passarão!.. Extraordinário
    É Deus preenchendo espaços...

    Grande abraço, amigo. Belíssima postagem e bela entrevista. Parabéns!

    ResponderEliminar